London

London

3 329

Caio não queria parar. Dançava suspenso no ar. Naquela noite, haviam combinado de abandonar tudo, como o dia abandona a claridade para ser descanso, como as flores que abandonam as pontas dos dedos dos galhos para ser perdão, como quem abandona as próprias dores para ser descaso, para ser qualquer outra coisa que não dor. Naquela noite, Caio abandonou a si mesmo.

Caio não queria insistir. Meu poeta preferido girava como quem tenta misturar por dentro os ingredientes da própria alma, bagunçar a calma que assusta quando enche o peito da gente de silêncios. Como quem tenta dançar com o calor dos próprios ombros, Caio girava. E em volta de si tentava encontrar a si mesmo. Na demência do tempo, na ilusão dos erros, ao amanhecer de seus medos. Caio, meu amigo, há mais de dez anos, queria esquecer só naquela noite que seu tempo para tornar-se inesquecível estava acabando. A gente vive uma vida inteira para ser lembrado.

Caio não queria sumir. Costurar-se com as árvores preguiçosas das manhãs no parque, ou às luzes histéricas da máquina de músicas que embalava o último sozinho do bar. Caio não queria fenecer, diluir-se entre as curvas dos amores noturnos, confundir-se com os prédios tristes da Vieira de Carvalho. Na noite em que abandonamos tudo, em que suspendemos a nossa dor de existir como quem suspende um balão no ar, naquela noite nós não éramos ninguém, mas éramos tudo. Um para o outro.

Caio não queria chorar. Seu choro podia lavar sua alma e apagá-lo aos poucos, como azul das casas ralenta com as lágrimas do entrudo. Então chorei eu. Pelos sonhos que nos foram tirados quando medidos, quando acordados, quando vendidos, inclusive por nós mesmos. Mas hão de abrirem-se também em mim sorrisos. Se teu objetivo em vida é ser eterno, Caio, tenha-lo por cumprido. Quem já viveu na sombra calma do amor de alguém, não pode jamais ser esquecido.

Diego Engenho Novo


A gente se encontra nas redes sociais : )

https://www.facebook.com/DiegoEngenhoNovo/

twitter: @engenhonovo

snapchat: diegoengenho

instagram: @engenhonovo

youtube.com/diegoengenhonovo

https://plus.google.com/+DiegoEngenhoNovo

 

SIMILAR ARTICLES

0 418

0 858