Feliz Ano Novo da Alma

Feliz Ano Novo da Alma

0 461

Cabe numa caixinha, como quem devolve, seu sorriso atrapalhado das manhãs quando te acordo? Ou num embrulho espaçoso sua risada gostosa distraído lá na cozinha? Cabe dentro de um laço todo o espaço nosso de um abraço que não se cabe de vontade? Hoje é seu aniversário e nenhum presente parece ser do tamanho exato de tudo que o que você me dá.

Cabe num papel florido meu jeito distraído de massagear seus pés? Quem sabe coloco num vidrinho os seus medinhos balbuciados enquanto dorme sob minha adoração insone. Ou mando entregar, como se fossem flores, seu cheiro pela casa, doce e primaveril, para que você saiba como me sinto quando o encontro descompromissado na almofada, na camisa dormida, nos meus cabelos.

Cabem dentro de uma caixinha aveludada, os meus sonhos contigo? Todos os nossos segredos, as confissões que jamais imaginei fazer pra alguém, mas te contei de graça? Cabe nosso encaixe no frio, nossa preguiça aos domingos, nossas declarações de amor despropositadas, nosso perdão que abraça? Cabe num cartão bonito que se abre cantante o nosso entendimento que não diz nada? Nossa doçura que resolve tudo como se tudo se tornasse nada, miudezas.

Vai ver que o amor é feito disso. De pequenezas, de tornar miúdos os problemas, a dor, a pressa, como bibelôs sem serventia de nada, mas nossos. Pequenina também, delicada, torna o amor a beleza, a gratidão e o afeto diário. E é de miudeza em miudeza que a gente vai se fazendo o presente um do outro, uma lembrancinha trazida ao fim do dia, um agrado chegado de longe, um jeito encontrado de dizer – Obrigado a você que já me deu tudo quando aceitou também ser meu. Feliz Ano Novo da Alma.

Diego Engenho Novo


Curta a minha página no facebook:

https://www.facebook.com/DiegoEngenhoNovo/

twitter: @engenhonovo

snapchat: diegoengenho

instagram: @engenhonovo

youtube.com/diegoengenhonovo

https://plus.google.com/+DiegoEngenhoNovo

SIMILAR ARTICLES

0 418

0 858