Fechar os Olhos

Fechar os Olhos

6 507

Dia desses, meu vizinho Túlio, machucadinho por um término recente, perguntou-me se eu nunca desisti do amor. Eu sei que ele esperava uma resposta mais madura de mim. Túlio sempre esperava o melhor dos outros. Mas a verdade é que respondi que sim. Contei para Túlio que eu desisti do amor, não uma, nem duas, mas todas as vezes em que fui ferido por ele, ou pela distância dele de mim.

– Quem não desistiu de mim foi ele, Túlio – fazendo-o rir, curtinho. – O amor confia em nossa fé quase infantil, de que o mal vai embora se a gente não olhar pra ele. Na primeira noite em que me senti verdadeiramente sozinho, pensei que jamais ia me sentir preenchido por dentro outra vez. Parecia que aquele buraco, aquela ausência côncava, misturadas com o meu choro estavam causando uma erosão interna. Drama, eu sei.

Naquela noite achei que ia morrer sem ar. Eu nem tinha dez anos direito, por isso fechei novamente os meus olhos. Quase vinte anos depois, descobri que há mais probabilidade de morrer atravessando a rua que de amor. Dado deprimente. Calma, Túlio. A dor não passa, quem passa é a gente, quase despercebidos. Cúmplice de todas as outras dores, amasiada a tudo que não foi dito, ela tenta se aproveitar de nossa aparente falta de fé no amor, para se acostar. Ela também não desiste de nós.

Mas o tempo, em troca dos tufos de cabelos, tem me trazido também certas novas certezas. Que não há razão para me sentir vazio com o espaço em branco no travesseiro ao lado, ou com as escovas de dente que se entreolham constrangidas, nem mesmo com as sandálias vesgas que ninguém vai corrigir ao pé do sofá pra mim. Sozinho, sim. Vazio, pera lá.

Quando o amado se esvai e a dor senta no peitoril, todo o espaço que parece se tornar cheio de vazio na verdade está preenchido dele, da fidelidade dele, da constância dele, da devoção do amor de permanecer em mim. Quando a gente não olha só pra fora, abre as vistas pra dentro de si, Túlio. Fecha os olhos um pouquinho que a dor passa pra bem longe e o amor passa outra vez por aí.

Diego Engenho Novo


A gente se encontra nas redes sociais : )

https://www.facebook.com/DiegoEngenhoNovo/

twitter: @engenhonovo

snapchat: diegoengenho

instagram: @engenhonovo

youtube.com/diegoengenhonovo

https://plus.google.com/+DiegoEngenhoNovo

SIMILAR ARTICLES

0 418

0 858