Realejo

0 315

“E devagarinho a gente nota que a beleza da vida também vive na fidelidade dos ciclos. Porque quem vai e nos deixa mais vagos, quem parte e nos reparte em gomos, quem constrói pontes de saudade que ligam um lugar a si mesmo, quem esmaece da retina e da rotina, mas a gente nunca esquece, também um dia volta. E nós, que até então éramos só um tantinho menores pela falta, nos tornamos imensos pela presença, abençoados pelo reencontrar”

Leia esse texto completo clicando aqui.

0 293

“Às vezes, a gente só precisa olhar diferente. Ao olhar para cima, o gigante é tão pequeno quanto o menino. Ao olharmos para o céu, ao nos reconhecermos como filhos das estrelas, frutos de tudo que é infinito e imenso, nós nos lembramos que podemos ser tão maiores quanto pode ser a nossa confusão. Lute de igual para igual, até retomar seu posto de ser maior que o mal que tenta te sufocar. Lute, mesmo sem enxergar. Recuse-se a morrer, a se deixar engolir pela névoa delicada da tristeza, a se confundir com a poeira da casa”

Leia esse texto completo clicando aqui.

0 308

“Cada perda, cada desvio da curva dos nossos sonhos, cada frustração deve ser bem organizada, negociada e finalizada dentro da gente. Quando a gente ignora, soterra com alegrias pré-moldadas, quando a gente para de dar colo pra nós mesmos, corremos o grande risco de olhar lá na frente pra todos aqueles sorrisos bonitos nas fotos e não nos reconhecermos. Se é pra sorrir que seja com o corpo inteiro, com a esquina dos olhos, com o coração diluído em todo o nosso ser”

Leia esse texto completo clicando aqui.

0 274

“Parou de esperar que todos os sentimentos se resolvessem, se coisificassem, estéreis. Há sentimentos que não aceitam sentenças, não desejam serem repartidos entre os gostos amargos ou doces da língua. Há sentimentos que passeiam para não serem pertencidos. Que não se terminam, que são absorvidos, ainda que não nos absolvam de nossa culpa”

Leia esse texto completo clicando aqui.

0 301

“Quando a gente embrulha os sentimentos com alma, não faz mais tanta questão de ter razão. Esse é o segredo: a razão pela qual tanto briguei, a razão que sempre fiz questão de ter, só apareceu mesmo quando ouvi aquela voz pela primeira vez, a voz do Miguel. Eu prefiro tê-lo a ser rei do meu orgulho. Eu prefiro ter-nos. Que a vida seja vivida para se ter razão, razão de ser, nessa jornada tão confusa de sentidos”

Leia esse texto completo clicando aqui.

0 260

“O pescador não exige que o mar o reconheça, Noah, embora só encontre seu próprio sentido diante de suas ondas. Não pela sensação de ser pequeno, nem pela necessidade do que é alimento, tampouco o desafio de resistir: o pescador olha para o mar porque entende que faz parte daquilo e aquele, se preenche de sentido com parte de si”

Leia esse texto completo clicando aqui.

0 285

“E se der errado? Deu ué. Mas antes, deu certo durante o tempo que foi bom. E se eu me ferir? E se eu me perder? E se. É a dúvida que faz a gente arriscar. É ela que rega abundantemente os nossos corações de espontaneidade, de verdade, de memórias em cores vivas, de vida. Bonito é viver sem dívidas consigo mesmo”

Leia esse texto completo clicando aqui.

0 398

“Se a gente enxergar a grandiosidade da vida, a preciosidade que é estar envolto pelas pessoas que amamos, a imensidão de possibilidades de descoberta, em quão vastos são os caminhos em todas as direções e em como a felicidade é simples de ser vivida, se a gente pensar seriamente nisso, passa a achar mesmo muito engraçado qualquer pequeno desvio de percurso. Eu rio, porque sei das artimanhas da vida. Eu rio porque sei que não me perdi, só me atrapalhei um pouquinho”

Leia esse texto completo clicando aqui.

0 276

“Para beber, não entregue sua sede ao rio, mas receba-o. Para adormecer, não ofereça seu sono à noite, mas receba-a. O que é essencial não pode ser colhido. Como um lago que reflete a lua e naquele instante se sente parte dela. Para amar, há de se receber o amor. Você está pronta? Para se deixar amar? Todo o mistério mora nisso, na claridade do que é simples, mas nem sempre fácil”

Leia esse texto completo clicando aqui.

0 249

“Sabiam que nem toda distância precisa ser saudade. Que nem toda ausência precisa ser solidão. Que todo o amor que tinham ainda estava ali, litorâneo por todos os lados, margeando suas distâncias, devolvendo-os para o centro de si. Pensava nele como um país distante onde gostaria de ter nascido, para o qual sentia que, embora jamais fosse voltar, sempre estaria ligado. Em outro tempo, em outra vida, vai ver que um foi casa do outro”

Leia esse texto completo clicando aqui.