Authors Posts by admin

admin

60 POSTS 0 COMMENTS

0 271

“Tentaram me fazer carregar uma culpa que não era minha, como um animal passivo que segue a própria sombra. Mas eu não levo, não levo adiante nada que não seja meu. E diante de toda a covardia, e diante de toda a maldade, sempre me levantei e caminhei mais um pouco. Como a ostra que, para se defender dos intrusos, envolve-os da toxina do medo até formar pérolas em volta de todo o mal por dentro”

Leia esse texto completo clicando aqui.

0 253

“Nessa vida há de se enfrentar a dor para ter brilho, há que se encher de rebeldia diante dos pitacos dos outros, há que se vestir de loucura, para não morrer por sonhos que nem mesmo são seus. Há que se viver com coragem e aceitar que os caminhos já abertos não levam a lugares novos. Há que se trilhar com verdade, caminhar com firmeza, amar com vontade a vida que temos hoje”

Leia esse texto completo clicando aqui.

0 279

“Eu sei o que você está pensando”, disse Julião do meu lado. “Mas esperar que o medo passe para pular é bobagem. Esse medo aí que você está sentindo nunca passa. É mais instinto que razão. O maior erro é não tentar”, olhando fixamente dentro de mim. “Não existe meio pular. Ou você pula, ou não pula. Ele estava certo. A vida não se alimenta de metades. Não existe meio viver, meio encontrar, meio sentir. Não existe lágrima cortada, saudade regrada, felicidade dividida e guardada pra requentar mais tarde. Se é pra ser feliz que seja por inteiro, que seja agora”

Leia esse texto completo clicando aqui.

0 246

“Toma! Toda vez que você olhar pra ela vai se lembrar que a gente se ama – Expliquei – Nós somos livres como essa folha que, mesmo dispersa, jamais deixará de ser parte de uma árvore, ela sempre será parte de algo maior. Agora…se você segurá-la assim ó, consegue ver a dimensão do nosso sentimento – Nosso amor é do tamanho da folha? – encafifada. – Não, nosso amor é tudo que há em volta dela”

Leia esse texto completo clicando aqui.

1 271

“Cheguei completamente sem forças ao topo da montanha. Minha garganta estava ferida de tão seca. Quando todos estavam a sua volta, mais mortos do que vivos, nosso mestre exigiu que lhe déssemos o que nos restava de água. Juntou todos os restinhos em uma cuia e bebeu de uma vez, na nossa frente – Entendam, o homem que se agarra às migalhas, não consegue enxergar a grandiosidade. Aqueles que se apegam aos sentimentos do passado, não podem sentir o gosto fresco da vida renascendo – disse abrindo os arbustos e mostrando um poço de águas cristalinas”

Leia esse texto completo clicando aqui.

0 257

“Lembre-se de não mais lamentar seu vazio, seu peito que não ama ninguém. Lembre-se de aceitá-lo arredio, tardio, calado, na paz de quem trata o próprio silêncio com a delicadeza necessária. Da dor que você partiu, para o vazio que sente agora, brotará o mais puro dos ritmos involuntários, embanhecido de coragem, uníssono da verdade, ecoando o som indubitável e inconfundível de um amor que valha”

Leia esse texto completo clicando aqui.

0 280

“Sê bem-vindo, ao lugar que é seu, ao seu lugar. Tudo que há em mim andou se preparando para receber-te, para perceber-te quando perto, aberto. Tudo em mim está pronto para esta aventura incrível que é ir-me por aí acompanhando você, como um garoto e seu balão. Sê então você a mente e eu o coração, somente pelo tempo que a gente puder se completar”

Leia esse texto completo clicando aqui.

0 204

“Um dia, Natan, eu tinha quase a sua idade e ouvi uma história que jamais saiu de dentro de mim.  Era sobre uma corrida. Uma corrida de cavalos-marinhos. Mas, eles não competiam pra ver quem chegava primeiro. Competiam pra ver quem cruzava a linha de chegada por último. Você deve estar pensando que isso não tem a menor lógica, não é mesmo? – a cara dele confirmava que sim – Mas você precisa entender que os cavalos-marinhos estão sempre sendo levados pela correnteza. A competição não é sobre agilidade, mas sobre força, sobre quem se mantém por mais tempo acima da ansiedade”

Leia esse texto completo clicando aqui.

0 233

“E assim, te deixando ir, também me vou. Sigo buscando aquela, que como eu, ame o voo, e não o chegar. Não mudarei a minha rota, só sigo fazendo o que sei de melhor: continuar. Até que um dia, alguém levemente comece a me acompanhar. Até que um dia eu reencontre alguém, de um outro tempo. Alguém que voltou para também me amar e ser amado. Alguém que voltou para também me libertar”

Leia esse texto completo clicando aqui.

0 233

“Culpa de não ter dito, de não ter ficado, de não ter partido. Um pé aqui e outro lá, dividida, repartida, imóvel, tragada pelo próprio silêncio. Poderia ter perdoado o imperdoável, mas não o fez. Poderia ter seguido os sonhos, desatinada, mas escolheu o caminho mais reto. Poderia ter jogado tudo pro alto e recomeçado, mas já estava cansada. Não existe nada mais triste que os olhos fundos de culpa em uma mulher. Nada mais fundo que os olhos tristes de uma mulher culpada”

Leia esse texto completo clicando aqui.